A ênfase por muito tempo na ciência tem sido a relação entre determinados nutrientes e suas influências sobre doenças, demonstrando que um nutriente específico pode ser benéfico para combater ou prevenir um câncer. Só que mais do que nutrientes isolados, os bons efeitos para saúde advém mais do alimento em si e das combinações existentes entre os alimentos e os nutrientes de um determinado alimento, do que de um nutriente isolado.

Tão importante quanto o que comemos é como comemos, é ter mais consciência de nossas escolhas e comportamentos em relação à comida e ao alimento. Significa dizer que o quê comemos e a quantidade do que comemos, depende de escolhas e circunstâncias como, por exemplo, escolher comer assistindo à televisão.

Aqui seguem pequenas dicas, que lhe ajudarão a ter uma alimentação mais saudável:

- Fazer de alimentos in natura e minimamente processados a base da alimentação;

- Limitar o uso de produtos prontos para consumo;

- Usar óleos, gorduras, sal e açúcar com moderação;

- Comer com regularidade e com atenção e em ambientes apropriados;

- Comer em companhia;

- Planejar o uso do tempo para dar à alimentação o espaço que ela merece;

- Dar preferência, quando fora de casa, a locais que servem refeições feitas na hora e evitar redes de fast food;

- Fazer compras de alimentos em locais que ofertem variedades de alimentos frescos e evitar aqueles que só vendem produtos prontos para consumo; e

- Aprender, exercitar e compartilhar com amigos e familiares habilidades culinárias.

 

Autora: Kathleen Machado – Nutricionista do Instituto Médico Seraphis